CREAS realiza roda de conversa online com profissionais da Atenção Básica do Município.

104 0

O Centro Referência Especializado de Assistência Social (Creas)  enquanto rede de proteção e visando a promoção dos direitos das crianças e adolescentes, promoveu na tarde desta segunda(17) uma roda de conversa online com os  profissionais da atenção Básica do Município. A roda de conversa teve como tema central a Campanha Faça Bonito: “ Identificando violências sexuais contra crianças e adolescentes: estratégias de enfrentamento”.

Durante a pandemia o número de casos de abusos sexuais tem aumentado, devido ao tempo que as crianças passam em casa. O contato com as mídias sociais também faz com que esses abusos sejam praticados por pedófilos de forma online.

O objetivo da roda de conversa foi sensibilizar os profissionais de Saúde para que estejam preparados para identificar, denunciar e encaminhar casos de abusos e exploração sexual contra a criança e adolescentes.

Participaram do encontro Diretores e Agentes Comunitários de Saúde das Unidades Básicas de Saúde, Assistências sociais e psicólogos do CREAS, o diretor da atenção Básica Wendell Wesley e a Secretária de Assistência Social Maressa Paiva.  A secretaria fala da importância de  convocar  toda a rede para permanecer  Juntos no compromisso e na responsabilidade das nossas crianças terem uma vida digna e garantia de direitos: “Pesamos nesse momento para  sensibilizar os profissionais de saúde. Principalmente os agentes comunitários que estão em contato direto com os usuários. É importante que todos nós saibamos qual é o papel como profissional e até mesmo como sociedade, como podemos proteger, fazendo a denúncia. Esse momento é importante para que a gente possa estar todos juntos para trabalhar em prol dos direitos das crianças e adolescentes”, ressalta a Secretária.

Um dos profissionais que tem um papel importante nesse contexto é o agente comunitário de saúde. Já que eles são a porta de entrada e o elo das famílias para garantia de direitos e serviços ofertados na UBSs.

Nira Araújo é agente comunitária, na roda de conversa ela falou sobre o seu papel importante dentro da rede de proteção: “Nos que acompanham desde a gestação as crianças até se tronarem adultas, conhecemos a realidade e cada família. Nós entendemos a importância desse momento de incentivo para que a gente esteja identificando esse tipo de violência.  As crianças estão mais em casa, muitas vezes mães deixam as crianças com parentes, com vizinhos. Essa realidade não é longe é perto e temos o dever de saber como e onde denunciar”, concluí a Agente Comunitária.

A Secretaria Municipal de Assistência Social alerta para os mecanismos de denúncias:
Disque 100 – Disque Direitos Humanos;
Conselho Tutelar;
Disque 190 – Polícia Militar; Polícia Civil e Delegacia especializadas;
E para crimes na Internet:  Denuncie aqui.
Faça Bonito, denuncie e proteja!

Posts Relacionados