Festival Regional de Quadrilhas Juninas, Aureliano da Silva

777 0

 

QUEM FOI AURELIANO DA SILVA?

Aureliano Antônio da Silva, é natural de Brejo do Cruz-PB, nasceu em 15 de junho de 1918. Filho de Antônio Irineu da Silva e Maria Ana de Jesus. Aureliano se vivo estivesse, estaria comemorando neste mês de Junho 100 de idade. Casou pela primeira vez com dona Severina Dutra onde tiveram sete filhos: José Dutra, Aureliano Filho, Rita Dutra, Neta Dutra, Tereza Dutra, Pepeta e Maria Dutra (In-memorian). Ele ficou viúvo do primeiro casamento e resolveu casar pela segunda vez, sendo com a senhora Maria Félix Cavalcante onde tiveram cinco filhos: Dagmar Aureliano (In-memorian), Cleidemar, conhecida como Cleide de “Miguel de Cidin”, Nilson, Carlinhos e Maria Dalva (In-memorian).

Aureliano chegou em Patu no ano de 1942 onde exercia a profissão de Barbeiro bem como fazia serviços de consertos de tarrafas e redes de pescar. Durante muitas décadas ele trabalhou para sustentar a sua família como barbeiro no Mercado Público de Patu, no centro da cidade, ocupando espaço com outros barbeiros como: Cícero Barbeiro, Almino Bento, Nelson Barbeiro e Zezito Barbeiro irmão de Deuzuete do Jatobá. Seu Aureliano Barbeiro nasceu no mês de Junho, no mês de São João, das festas juninas que tanto gostava de participar e foi criando gosto em marcar quadrilhas juninas, por isso durante muitos anos ele também exerceu esse ofício em ser marcador de quadrilhas juninas, sendo convidado para marcar quadrilhas nas escolas, Boate Pântano, comunidades rurais ou até em outros municípios da região. A fama de excelente marcador de quadrilha se espalhou e ele ficou conhecido como Aureliano marcador de quadrilhas juninas. No ano de 1990 ele já idoso e com problemas de saúde veio a falecer deixando filhos, 33 netos e 23 bisnetos para seguir nas próximas gerações. Ele também dar nome a uma rua na cidade de Patu. Nesse ano de 2018, onde o mesmo faria 100 anos de idade, a organização do Arraiá Patu Dançar vai homenageá-lo dando nome ao 10º Festival de Quadrilhas, homenagem mais do que justa a esse Paraibano que deixou sementes plantadas nas terras do Patu e merece fazer parte da sua história.

Reportagem: Aluísio Dutra de Oliveira.
Apoio: Carlinhos de Aureliano.
Fotos cedidas pela família

É A PREFEITURA DE PATU VALORIZANDO OS GRANDES NOMES DA CULTURA POPULAR.

#10anosdepatudançá
#Festivaldequadrilhasaurelianodasilva
#PatuCidadeLinda

Posts Relacionados

Grupo de Gestantes “Amor Maior”

QUEM PODE PARTICIPAR? O grupo destina-se às Gestantes inscritas no Cadastro Único dos programas sociais da política de assistência social,…