Secretaria de Saúde distribui insulinas para pacientes com diabetes

321 0

A Secretaria de saúde oferecer insulina para pacientes diabéticos do município que necessitam do medicamento para o controle da doença.
Quando o paciente é diagnosticado diabético insulínico é necessário fazer o cadastro. Para se beneficiar, o paciente deve procurar a Unidade Básica de Saúde Lourival Rocha para fazer o cadastro, com a seguinte documentação: Cartão SUS, Identidade, comprovante de residência e receita do médico com a prescrição da quantidade de insulina. Também é importante ter em mãos o número do prontuário da família.
A secretaria alerta os pacientes que recebem as doses de insulinas que é importante procurarem um médico para fazer a reavaliação. Essa avaliação deve ser feita de seis em seis meses.
“Alguns pacientes deixam pra apresentar a prescrição do médico, só quando vêem pegar. É importante procurar fazer a reavaliação antes da insulina acabar, para que a gente tenha o conhecimento e direcionar o pedido de insulina a regional.” Alerta Sandra Soares, Diretora da Unidade.

Essa procura para reavaliação é necessária porque muitas vezes os pacientes têm um quadro de melhora e não precisam mais usar a insulina injetável. Voltando assim a fazer o tratamento só com a medicação. Na falta de uma nova avaliação o paciente continua tomando a medicação sem saber que poderia ser descartada.

O cadastro dos pacientes é feito e enviado para Regional de Saúde, que irá disponibilizar a medicação de todo o mês. Na UBS a equipe de saúde faz o cronograma de entrega.
A equipe de saúde faz um trabalho educativo com os pacientes. Ensinando a forma correta de aplicar as doses de insulinas diariamente e fazer o estoque de forma correta.
Os usuários também são informados como fazer o descarte correto das seringas. Geralmente os pacientes são orientados a colocar as seringas em garrafas pets e trazer para unidade.
A Secretaria de Saúde disponibiliza alguns tipos de Insulinas, a ampola com a seringa convencional que todos já estão acostumados a utilizar e a caneta de aplicação que é direcionada para os idosos acima de 60 anos e as crianças de 0 até 16 anos de idade. Como são públicos que tem a pela mais sensível, a caneta é uma forma do paciente obter o tratamento de uma forma mais leve, por ter uma capacidade bem menor de machucar, já que a agulha é menor que a convencional.
A insulina em formato de caneta tem dois tipos a NPH e a regular. A regular é distribuída para os pacientes quando estão com a diabetes descompensada. Já a NPH são os pacientes que normalmente precisam da insulina diariamente.

Posts Relacionados